Contagem regressiva

quinta-feira, 7 de abril de 2011

"Escolher Casar" - por Cláudia Puntel

Vergonhosamente quase depois de um mês volto eu com um texto lindo que li hoje no blog da Lethicia Bronstein e me emocionei... Achei super fofo e olha que nem estou de TPM! rs



"Escolher casar
Quantas pessoas chegam no meu consultório procurando o amor, tristes pela falta dele e incapazes de se abrir para ele.
Mas você não!!!
Você fez a escolha corajosa de amar e, mais ainda, de num mundo como hoje , se casar com a pessoa que ama.
Quando escolhemos namorar, noivar e casar, estamos fazendo uma escolha para amadurecer junto com alguém e em crescer com a relação, já que , Como diz Gandhi: Um covarde é incapaz de demonstrar amor: isso é privilégio dos fortes.
A vida de quem se relaciona com alguém é difícil porque são problemas diferentes da vida de quem escolhe ser solteiro.
Ser solteiro é fácil pelo ponto de vista: ter que lidar somente consigo mesmo, mas é vazia de trocas, de profundidade e de intimidade , porque nos desenvolvemos muito mais em relação com o outro do que dentro da nossa individualidade.
A vida de casada é uma vida perigosa, onde se aceita correr o risco de se envolver e se abrir para um possívelsofrimento, porém também se abre para o amor, para a entrega e o principal resultado é o crescimento.
Assim escolhemos lidar conosco, com o outro e com o terceiro: a relação.
Existem basicamente dois tipos de casais: os opostos e os similares.
Os opostos se atraem mas nem sempre conseguem lidar com as diferenças. Dessa forma como diz o ditado que aprendi no livro de Elizabeth Gilbert - Comprometida- “ quando um peixe e um passarinho resolvem se casar, o peixe precisa aprender a voar e o passarinho a nadar”.
Assim o pássaro nadador e o peixe voador vão costurando pouco a pouco o caminho do meio, dentro do relacionamento, sem que nenhum deles se anule. E então como numa dança um complementando o que falta no outro.
Já os casais similares não precisam lidar com as diferenças de religião, cultura, raça, idade e carreira, mas de qualquer forma são duas pessoas diferentes que se unem para formar um casal, que por mais parecidos que sejam ainda assim vão lidar com as incertezas da vida, do relacionamento e do convívio do dia-a-dia.
Para finalizar: Independente de como é o casal, você já esta vivendo essa mudança então que seja cheia de amor, compreensão, paciência e cuidado um com o outro."


Claudia Puntel PS - Coach de noivas, psicóloga, terapeuta idividual, casal e família.
Psicóloga (CRP 0531312) - Coach de noivas, Terapeuta individual, casal e família e Supervisora Clínica.
Leblon / Botafogo Cel: (21) 2540-5657 (21) 8894-3050


Lindo, né??? :)

Beijinhos!!

3 comentários:

É tão bom saber que tem alguém lendo!! Deixe seu comentário! :)

Você é o leitor de número...

Counter